quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Foto da Nossa Escola.



Debaixo do braço, uma ardósia, um marcador da mesma massa,o livro da primeira classe,e uma tabuada. E estes eram os utensílios para darmos início ao ensino primário. Vocabulário soube o que era, mas só os vi nas mãos dos colegas, e não de todos, porque a crise de dinheiro nos bolsos dos nossos Pais já existia nessa época. E na Escola já éramos quatro irmãos com intervalos curtos uns dos outros, saia um entrava outro, os livros eram sempre os mesmos para todos, só mudavam de mãos, isso já era uma pequena ajuda...
Hoje felizmente temos excelentes computadores!
E ainda bem que o progresso chegou às nossas Escolas...

Filme da Minha Escola

video

Escola 1 º Ciclo da aldeia do Telhado

Esta é a Escola do ensino básico da aldeia do Telhado, e foi aqui que principiei a aprender as primeiras letras, e os primeiros algarismos, no ano de 1955, desde a letra Romana, e por aí em diante. Quatro anos depois estava de saída para prestar provas da quarta classe antiga, na Escola do Fundão junto ao jardim de nome das Tílias.

E por aqui passaram durante todos estes anos centenas de alunos, e hoje felizmente todos têm acesso ao ensino secundário obrigatório, e ensino superior, embora se possa contar pelos dedos das mãos, os principiantes que aqui iniciaram as aulas, e raros foram os que conseguiram um curso superior.


Além de alunos, naturalmente, também alguns Professores leccionaram aulas aqui, e felizmente, hoje continuamos com a escola em funcionamento, porque a quantidade de alunos assim o justifica. Essencialmente, pelo meu tempo de escola passaram educadores que mais pareciam ignorantes do que pessoas para educar ou ensinar crianças na escola...Época esta em 1955, os próprios Professores batiam a torto e direito com uma régua de madeira, além de pontapearem os alunos, puxões de orelhas, e reguadas nas mãos.


Hoje tenho a liberdade de dizer que na questão do ensino primário os alunos da época frequentavam a escola debaixo de medo, e assustados.
Hoje o ensino é diferente...Existe mais compreensão da parte dos professores.
A parte norte da Escola era frequentada pelos rapazes, e a parte sul, pelas raparigas.
Esta era a nossa Escola de há cinquenta e cinco anos! Hoje continua a ser a mesma Escola!

terça-feira, 29 de setembro de 2009

Homenagem aos Oleiros do Telhado



Sou um jovem Blog que nasceu há três semanas...muito pouco tempo para aquilo que já publiquei. Neste pouco espaço de tempo sinto-me na obrigação de fazer uma homenagem a todos os oleiros, e suas famílias que abundaram na nossa Aldeia, e que foram muitas, gente de muito trabalho. E foi em redor desta classe de oleiros, e de agricultores que a aldeia do Telhado se desenvolveu, e criou os seus filhos, e os lançou para a vida.
Viveu-se à custa da riqueza que era extraída da terra( campos ), que era dominada por Três famílias mais ricas em poder económico, e o resto dominado por famílias relativamente mais remediadas, e em último caso havia os pobres que nada tinham.

E para sobreviverem, viviam trabalhando os campos, na jorna diária para os mais remediados.
Terras hoje quase dotadas ao abandono, essencialmente algumas ...
Quem vos viu e quem vos vê!...
Como as coisas mudaram ao longo dos tempos...Para melhor?...Para pior?...
Quem sabe, o futuro o dirá.
É raro falar do Telhado sem que traga ao de cima aquilo que foi o nosso passado, e o passado das famílias que habitaram esta Aldeia. É quase obrigatório falar dos Oleiros.
Sinto-me emocionado ao falar em certas coisas da minha Aldeia , e o mesmo sucede com pessoas amigas da minha infância, a respeito das ruas que nos viram crescer, e nos viram brincar, desta linda terra que é a aldeia do Telhado.

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Exposição


Estas fotos foram captadas no atelier da D. Fernanda Maníque na freguesia do Telhado, é uma exposição de peças com um porte ligeiramente mais pequeno,que as anteriores.

Varanda


Esta varanda, com uma exposição de peças da mesma olaria das primeiras. Sabem aonde foram adquiridas todas esta fotos? Num local bem conhecido, e muitas vezes falado nos orgãos de informação da Televisão.

Talha


Este pote provavelmente foi fabricado na mesma olaria do primeiro, só com um porte ligeiramente mais pequeno. Portanto o género de fabrico é precisamente o mesmo só que varia em tamanho.
Autênticas obras de arte, para mim, que me nasceram os dentes em cima de obras de arte deste género, e que foram muitas, incluindo peças de porte mais pequeno.

Talha



Este( POTE) já têm algumas dezenas de anos, e uma certeza tenho, não foi feito na nossa Freguesia, embora o meu Pai, e outros oleiros da terra na minha idade de jovem, tenham fabricado muitos deste tamanho... e eu sou testemunha disso, porque preparei o barro para centenas deles, iguais aos que estão na imagem, e eram feitos em três ou quatro fases. Tudo dependia da temperatura, e seca do Barro.

Rancho Das Cântarinhas



video

O Rancho Folclórico das Cântarinhas do Telhado em palco, preparando-se para apresentar mais um número do seu reportório, durante o serão, e para demonstrar perante o público presente, o que eram os cantares, e bailares nos tempos dos nossos Pais e Avós, tanto nas lidas do campo, como propriamente nos dias de festa.
Este rancho é possuidor de um reportório razoavelmente rico, nas suas actuações, e por ele já passaram muitos elementos da Juventude da nossa Aldeia até às pessoas mais idosas.
Têm actuado em diversos pontos do nosso País, e oxalá que continuem com este bom exemplo, porque propriamente para os jovens, além de cultural é uma riqueza.

Iinevitavelmente é quase sempre, obrigatória a sua presença nas festas da Aldeia.
Parabéns à direcção, e a todos os membros que nele participam.

domingo, 27 de setembro de 2009

Filarmonica

video



Filarmónica de Casegas, num dos momentos de actuação, em palco, no recinto da Aldeia onde geralmente se organizam as festas relacionadas com a cultura, e divertimento, num belo espaço mesmo no centro da nossa Terra. Espaço invejável porque além de limpo está mesmo ao lado da habitação das pessoas.

Estacionamento e Cachorros



Num dia de festa, estacionei aqui na Rua Principal, mesmo juntinho ao lado da praça, dentro da Rua 11 de Abril, porque também preciso de viver.
Eu contentor, peço desculpa a todos os habitantes da Aldeia porque quero naturalmente fazer concorrência aos comes e bebes do bar da festa, mas como não encontrei um lugar mais adequado, onde desse menos contratempos ao trânsito, estacionei aqui mesmo no centro do povo, para que todos os clientes me vejam, e me comprem alguma coisa...
E assim quis fazer concorrência às febras, e aos frangos que os meus vizinhos estão para ali a assar no arraial da festa...
Num lado cheira a churrasco e a febras, e eu contentor (dasvfarturas e cachorros)encho-vos as fossas nazais de néctar dos fritos: Óleo quente.

Nestes dias de festa dá para todos...

A comissão de festas até me cedeu energia(ao contentor claro), e como bons vizinhos que somos tudo correu as mil maravilhas, mas para isso tive que me encostar muito bem ao muro do balcão, para que ninguém se queimasse no meu óleo quente.
Desculpai-me, foi só três dias de sacrifício que tive que permanecer aqui ao calor do dia e à maresia da noite, e penso que não fiz transtorno a ninguém, e se fiz peço desculpa!
Obrigado pela vossa gentileza.

sábado, 26 de setembro de 2009

Musica e Baile

video

Organista

video

Presidente da Câmara no Seu Discurso


Doutor Paulo Fernandes no meio do Povo Batendo Palmas


Este Senhor que está no meio do povo batendo palmas de apoio aos presidentes De Câmara e de Junta de Freguesia,é o doutor Paulo Fernando,segundo informações que me foram prestada têm sido uma pessoa incansável em prol de trabalho para com as populações.E é pela segunda vez que o vejo na minha Aldeia sempre em nome de qualquer coisa para bem da minha Terra:Por isso espero velo mais vezes porque é bom sinal.Volte sempre doutor Paulo que o povo cá estará para os receber de braços abertos.

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Presidente acompanhado de sua esposa, cumprimentado todos os presentes.

Todos juntos

A comitiva tinha acabado de chegar, com Dr. Frexes e Dr. São Martinho e Secretária de Junta Dra. Vânia. E o povo apareceu instantaneamente afim de receber os ilustres convidados, estes tentaram cumprimentar todas as pessoas presentes, que eram muitas e de seguida, o cortejo seguiu o seu itinerário em direcção ao local combinado.

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Placa de Inauguraçâo

Oferta

Este Sr de nome Catarino, é que esteve em representação da Senhora Dra IRIA Gonçalves,pessoa na sua qualidade de benemérita, e gentileza de oferecer este magnífico, espaço à população do Telhado, provavelmente em consideração aos dois Presidentes, de Câmara e de Junta de Freguesia.
No momento da inauguração o Dr Frexes agradeceu em nome do povo e em seu nome próprio.

Presidente de Câmara

Assim que o Senhor Presidente chegou à nossa Aldeia, logo se dirigiu ao povo na disposição de cumprimentar todas as pessoas que o aguardavam à entrada da Aldeia, junto da Escola Primária.
Acompanhado pelo Presidente de Junta, e secretária de Junta, lá seguimos em cortejo até ao local das inaugurações. E durante o cortejo a população foi aparecendo, até ao lugar que estava marcado para os discursos.

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Dois Presidentes

Presidente da Câmara do Fundão e Presidente de Junta de Freguesia do Telhado, discursando "juntos temos mais força, por isso vamos continuar com o prometido porque ainda somos jovens e temos muito para dar em beneficio das populações" e os Telhadenses agradecem.

Presidente Chegou

Chegada do Presidente a Câmara à nossa Aldeia. Entrou pela estrada nova que liga o Freixeal dos Potes, entre casal de Santa Maria e o Telhado, ou seja a parte norte da freguesia. Quem imaginou algum dia, termos trânsito de carros por estes caminhos que antigamente eram considerados caminhos de cabras...

Aplausos

Como podem verificar não faltaram os famosos aplausos ao Presidente da Câmara Dr. Frexes, aplaudido pelo Presidente da Junta, Eng. Aires Proença, e Secretária da Junta Dra. Vânia, incluindo inclusivamente o povo presente.

terça-feira, 22 de setembro de 2009

Discurso de inauguração

Este Senhor Dr. Frexes, natural de Alcaria terra vizinha da nossa e que na juventude conheci, e a beira do rio Zêzere. Alcaria éo berço do nosso Presidente da Câmara do Fundão.
Há algum tempo, e mais uma vez a concorrer para mais um mandato à respectiva Câmara, o Dr. Frexes vai disputar as eleições com o Dr. Salvado.
É já no dia 11 de Outubro, e o povo vai votar, e neste caso que ganham os melhores:
Sei que este Presidente fez, alguns melhoramentos na minha Freguesia, como há muito não via, como no âmbito dos saneamentos. E há décadas, verdade que estão à vista de toda a população.
Não deixou de levantar o problema do novo centro de dia, e de noite que segundo eu percebi nas suas declarações perante o povo, está bastante empenhado para que esse problema seja resolvido, e que é uma identidade que cria alguns postos de trabalho contando com os que já existem, e não deixou de apelar ao voto dos Telhadenses...
Nos seus discursos mostrou-se bastante preocupado com o que continua por fazer, rodeado do Presidente da Junta de Freguesia e Secretária, mais alguns membros no dia das inaugurações, todos sorridentes e bem dispostos.

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Fonte

Sou uma fonte que mora na Rua 11 de Abril, mesmo no centro da aldeia do Telhado, e paredes meias ou melhor dito, praticamente entre dois cafés e onde passam dezenas de pessoas todos os dias.
Vejo uns, que bebem café outros bebem cerveja, e eu aqui pasmada olhando para toda esta gente sem que ninguém me peça um copo de água, que nem a minha água dada querem.
Pois nasci em 1954 nessa data jovem que era, na mesma data que este Senhor que está escrevendo a meu respeito fez as habilitações do ensino primário. Ora já lá vão cinquenta e cinco anos, e à minha frente fizeram-se muitos bailes, tendo assistido a alguns namoricos, e hoje estou para aqui desprezada que ninguém quer saber de mim.
Tao pobre que estou, além de não dar água até a torneira me tiraram...
Será que alguém me pode ajudar?
Eu fonte, ficaria extremamente agradecida...
Lembrem-se que vos matei a sede durante muitos anos. Tenham pena de mim...
Pobre mas não para tanta secura...

Fonte do Vale

Uma fonte num dos lugares simpáticos, e rodeado de bons vizinhos, também eles simpáticos, também com uma floresta a cercá-la e aultrapassar, e cheia de verdura mas que não deixa de estar dotada ao abandono, sim!
E todas elas sem possuírem torneira, excepto esta que ainda é portadora de uma torneira mas há algumas que nem a torneira têm.
Tantas fontes que há na aldeia, mas nenhuma é capaz de oferecer uma gota de água aos seus vizinhos nem aos que por cá passam.
Nos próximos tempos, eu vou tentar dizer por onde andam as águas que abasteciam todas estes fontanários e que era um prazer para algumas pessoas, pelo menos era um prazer que algumas continuassem a correr esse precioso líquido: a água. E o porquê:
Porque as águas que se bebem do abastecimento público nem sempre são da melhor qualidade, pelo menos tenho ouvido pessoas a manifestarem-se nesse sentido. O Telhado é uma Aldeia com uma bom nascente de água, que sempre forneceu boa água a sua população. Neste momento andam perdidas naturalmente correndo para os ribeiros.

domingo, 20 de setembro de 2009

Foto

Filme do Telhado

video

Aldeia - Telhado

Esta aldeia na minha criação foi uma terra forte na indústria da olaria, ou melhor dizendo, apostou fortemente em peças de barro, assim como tijolo e telha. E exclusivamente da agricultura, esta indústria foi relativamente a riqueza de muitas famílias, e a sobrevivência das mesmas tal como a produção que era extraída dos campos. Hoje infelizmente existe na nossa aldeia simplesmente uma fábrica que ainda vai laborando na fabricação de tijolos para a construção, embora mesmo esta com alguns momentos de paragens no seu fabrico devido à acentuada crise no sector da construção civil.
Esta é cerâmica do prado Infante seu proprietário Fernando dos Santos e mais alguns sócios.
Devido à acentuada crise no sector a agricultura também se encontra dotada ao abandono pelo facto da maioria das pessoas serem de idade avançada, e os jovens se encontrarem mais virados para a continuação dos estudos, por isso ainda continuamos com uma agricultura praticamente arcaica, e muitos nem para consumo próprio se dedicam a este género de trabalho, porque é pouco rentável.

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Rua 11 de Abril

Esta é uma das Ruas principais da Aldeia do Telhado. Sem qualquer comentário.

Aldeia do Telhado

video

Filme da Aldeia do Telhado

video

Capela de Santa Luzia

Capela de Santa Luzia

Frente à capela de Santa Luzia fiz esta filmagem, filmando a Aldeia do Telhado deste belo lugar avistamos toda a nossa Aldeia e toda a frente sul até ao limite da cidade do Fundão.
Também coloco uma foto da capela da senhora que nos protege os nossos ricos olhos.
Por dentro a capela mantêm-se com aspecto de limpeza porque três senhora da nossa terra têm o cuidado de manter a sua manutenção pelo facto de serem vizinhas da santa, sendo elas a D. Angelica Raposo mais a sua nora Cristina e a D. Filomena Gadanho, e no interior os altares continuam com toalhas colocadas como se todos os dias houve-se actos religiosos. O obrigado a estas senhora voluntárias pelo carinho como tratam este local sagrado.

Noite de Baille

Baile

Aqui temos um belo exemplo do baile que se prolongou noite dentro, nos três dias de festa, no primeiro Domingo de Setembro. Isto é só uma parte que fotografei do recinto.
video

Organista

Durante três noites nas festas da nossa Senhora da Rosa, este organista esteve presente uma noite no Telhado, abrilhantando a festa e divertindo o povo até altas horas da noite até de madrugada.
Também não faltaram os comes e bebes, com um extraordinário serviço de bar durante toda a noite, e as pessoas participaram massivamente neste extraordinário evento. Desde há muitos anos a esta parte, tem sido sempre assim, coisa que raramente não acontece noutros lugares .
Também temos um belo recinto para estes eventos coisa de bom que a nossa aldeia possui.

Mártir ,Santa Eufémia, Santo André.

Martir de São Sebastião

Senhora da Rosa

Firlarmónica

Esta foi a filarmónica que acompanhou as cerimónias religiosas das festa da nossa Senhora da Rosa, e como vem sendo hábito uma vez mais esteve presente com a sua bela actuação tendo percorrido todo o circuio que normalmente têm vindo a ser costume todos os anos .
Depois de decorridas as cerimónias religiosas, também tiveram o previlégio de actuar em palco para os amantes desta música que geralmente há sempre quem goste de apreciar.
Para o ano há mais...

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Torre da Igreja

Este campanário é a torre da nossa igreja, e no cimo naquele espaço que avistamos estão colocados dois sinos de porte pesado que não se cansam de dar horas aos aldeãos das freguesia.
Também perante o redobrar dos sinos, afim de chamar os fiéis para assistirem à missa - nos domingos e feriados, manobrado por um campaneiro - faz o chamamento para os cultos religiosos.
Esta obra de há alguns anos foi edificada com dinheiros do povo, antes era uma torre composta em escadaria de granito com um varandim no cimo e neste momento depois da sua edificação é a imagem que temos .Como estive muitos anos ausente da aldeia, não faço a mínima ideia do Arquitecto da obra. Ficou melhor assim? Ou seria melhor a antiga?
Na minha maneira de ver as coisas, gostava mais da antiga traça porque condizia com o interior da igreja, mas isto é uma mera opinião:

Igreja Paroquial



Interior da Igreja da nossa paróquia do Telhado, ao centro temos o altar mor da igreja, do lado esquerdo temos um segundo altar, assim como no lado direito da igreja este último não se vê na imagem, mas frente ao segundo altar além do sagrado coração de Jesus também temos as imagens que aqui referi noutro comentário Santa Eufémia e Santo André.
E assim se deu início aos preparativos para que se iniciasse a procissão dando volta a aldeia como vem sendo hábito há longos anos a esta parte.

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

FONTE DOS MILAGRES



Com a idade que tenho nunca vi este chafariz a correr água mas que deu água ao povo deu, e antes deu água para matar a sede aos habitantes da Aldeia, depois correu azeite nela e agora nem azeite dá nem água, mas que faz companhia a uma figueira. É verdade, até há quem diga que em lugar de dar água come figos.Triste fonte já nem tubo tens para deixar correr o precioso líquido.

Baixa do Telhado



Estão a visualizar uma das áreas mais bonitas da cova da Beira. No local onde me encontro a fazer esta filmagem, é numa zona frente aldeia do Telhado, zona sul lado nascente e neste mesmo lugar frente à filmagem é uma área com uma extensão de terreno significativa e em frente temos a bonita cidade do Fundão. E para a direita do mesmo filme temos a famosa Serra da Gardunha, onde antigamente havia famosos castanheiros que produziam abundância de castanhas, e no mesmo filme avistamos a aldeia do Souto da Casa e mais à direita o Freixial anexa da freguesia do Telhado, também a serra conhecida pelo cabeço do Gomes.
Estes terrenos mesmo frente à nossa visão foram fortemente fartos em produtividade de batata, feijão, milho, trigo não faltando os rebanhos de gado até à meia dúzia de anos atrás, e como podem verificar presentemente alguém ligado à agricultura semeou feno para o gado.
video

terça-feira, 15 de setembro de 2009

Capela de São Bartolomeu



Esta capela de São Bartolomeu está situada na freguesia do Telhado, e desde que me recordo tenho-a conhecido sempre assim, presentemente num estado de estimação. Mas quando eu tinha dezoito anos, as aves pardais eram os principais donos da mesma. Devido à sua infiltração no seu interior, hoje já não é assim mas em seu redor existe um sobreiro cheio de mal ou por outra praga...Melhor seria destruí-lo para evitar que tire as vistas à referida capela.

Casa Antiga



No Telhado, além de coisas bonitas há também casas antigas que são pequenas maravilhas. Esta habitação bem demonstra aquilo que eu digo, evidentemente que conheci bem os donos desta habitação, e nesta rua onde está plantada esta maravilhosa relíquia, passei centenas mas muitas centenas de vezes, desde que nasci até aos dias de hoje, por ter sido criado numa casa à distância de cem metros desta. Esta habitação hoje não é habitada por ninguém, mas que é usada para aquilo que a sua dona entender,(arrumos). Por evidente que pareça, é de uma prima minha já com uma bonita idade que ultrapassa os oitenta anos, e como foi herança dos seus pais, pessoas guerreiras para o trabalho, por aqui também abundou família dessa fibra, pessoas humildes e com muitas dificuldades, mas não deixaram de criar e educar quatro filhos dois rapazes e duas raparigas. Parabéns D. Filomena por continuar a manter esse lindo património...



Esta Igreja muita bonita e bem conservada no seu exterior, não é na nossa Aldeia mas garanto-vos que é na Beira Baixa, e é numa terra com uma praia fluvial e com um parque de campismo onde geralmente junta muita gente nos dias abafados de calor, onde se tomam belos banhos, não como os de água salgada mas de algum modo não é de deitar fora.
Desloquei-me lá de propósito pelo facto de ser tão conhecido este lugar, e com bom arvoredo em toda a área.

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Inauguração do Parque Infantil



Na freguesia do Telhado aqui o senhor Presidente da Câmara do Fundão senhor Doutor Frexes discursando e dirigindo-se ao povo apelando ao voto nesta equipa porque fizeram obra nestes quatro anos e como tal não podemos desprezar o património que ainda vamos tendo referindo-se essencialmente a este grupo de equipa que nestes quatro anos fizeram alguma coisa em beneficio do povo, e para que os jovens se vão fixando na nossa Aldeia é essencial atractivos.Também não faltou a boa disposição alguns sorrisos e muitas palmas de agradecimentos, mesmo no fim da cerimónia e titulo individual.

domingo, 13 de setembro de 2009

Três Santos




Nesta foto temos os três Santos que geralmente acompanham a nossa Senhora da Rosa, no dia da festa. Da esquerda para a direita: Mártir São Sebastião, Santa Eufémia, Santo André, o Oráculo da Aldeia do Telhado, tendo sido este último oferecido à paróquia pelo Senhor Belarmino Ferreira, entretanto falecido, e sua esposa Dona Susana Inácio, há alguns anos quando viviam em Angola, e numa estadia de férias à sua terra ofereceram o dito Santo.
Estas imagens foram adquiridas na mesma Capela da Senhora da Rosa em Carantonha: E o povo participou à missa, seguindo depois em prossição em redor da capela. Nesta cerimónia religiosa participaram muitas pessoas a que já vai sendo hábito do povo.

sábado, 12 de setembro de 2009

Chaminés



Rolava o famoso ano de 1968, com greves gerais por toda a França e aqui nestas chaminés ainda existia a força do fumo que brotava devido à cozedura de peças de barro, e pela última vez depois do meu regresso da guerra de Angola, o meu pai tinha o forno cheio de loiça para cozer. Acontece que depois de uma noitada fui deitar o lume ao forno à meia noite, quando o meu pai chega de manhã para iniciar o trabalho, e já a loiça estava cozida.
Estes dois fornos ainda se encontram num estado razoavelmente estimado. É dono do mesmo os herdeiros do senhor Joaquim dos Santos, este já falecido, que também era oleiro.
Por isso se diga, passaram milhares de peças de olaria por estes dois fornos ligeiramente mais modernos que o anterior.

Forno Antigo



Este forno que temos na foto deixou de funcionar há cerca de sessenta anos. Ainda me me lembro perfeitamente na minha infância, vê-lo deitar fortes quantidades de fumo capaz de abafar toda a população.
Inevitável, por aqui passaram muitos milhares de peças de olaria afim de serem cosidas a temperatura de mil graus e depois comercializadas em toda a zona da Beira Baixa. Apesar do muito uso, está razoavelmente estimado, porque nunca mais teve uso para o que fora destinado devido à arte de oleiro praticamente se encontrar extinta na nossa Aldeia.
Ultimamente até serviu de habitação a um homem que se desequilibrou com a esposa, e como ficou sem tecto encontrou aqui abrigo, até que se ausentou da Aldeia rumando a outras paragens.

Casa Senhorial e Capela




No interior desta paredes, e depois desta porta ser aberta, existe uma capela com altar e no espaço de vinte e cinco metros quadrados, pela última vez os familiares das pessoas falecidas vêm aqui venerar os seus entes queridos, e pela última vez.
Na parte superior da capela existe um brasão desde há séculos. E era em redor desta casa senhorial que existia uma grande propriedade agrícola que pertenceu à família Aires de Lima dissidentes de pessoas ilustres, e com algum poder monetário.

Abundou em redor desta casa uma fonte de rendimento desde a pastorícia até à produção de produtos horticulturas durante muitos anos. Hoje este belo património pertence ao povo da aldeia do Telhado, desde a sua ocupação após o 25 de Abril por influência do Senhor Doutor Gascão, ilustre advogado já falecido.

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Freguesia do Telhado Sonha com um novo Centro Social



A população da aldeia do Telhado, Freguesia do Concelho do Fundão, participou ontem na inauguração de diversos melhoramentos de "investimento da Câmara Municipal do Fundão, que nunca virou a cara aos novos desafios do executivo da Junta de Freguesia", disse Dr. Aires Proença, o jovem autárquico da aldeia do Telhado que sonha com novos desafios.
A construção de centro social que aumenta a capacidade de resposta à população mais envelhecida e a recuperação da casa Senhorial, são projectos para um próximo mandato numa Freguesia onde o desenvolvimento parece ter chegado com anos de atraso.
Por Dulce Gabriel.

Paisagem



Todo este extenso vale, está situado frente à ermida da nossa senhora da Rosa, parte norte, vendo-se ao fundo os montes Hermínios Serra da Estrela, também algumas Aldeias vizinhas da margem direita do rio Zêzere, como Aldeia do Peso etc.
video

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Vale de Carantonha



Neste belo Vale conhecido por Carantonha, de terras férteis, abundava há anos atrás a plantação de trigo, milho, feijão batata, algum azeite, vinha e também a pastorícia, pelo qual a foto mostra, e deslumbra no mesmo vale, um rebanho de ovelhas do meu amigo Razouro.Dantes era assim, e são lugares que eu conheci ainda muito novo, enquanto criança, acompanhando o meu pai na exploração, à procura de barro para a indústria da olaria.
Deste maravilhoso lugar, ainda temos o privilégio de avistarmos a Serra da Estrela. São lugares deslumbrantes que nos deixam com imensas saudades da nossa meninice.

video

Carantonha

Não posso deixar de me manifestar publicamente perante o povo do Telhado, e as organizações pelo estado de recuperação, benfeitoria e estimação em que está este maravilhoso monumento, tanto no exterior como no seu interior.
E neste local segundo dizem os antigos foi o princípio do Telhado, e é neste mesmo lugar que continuamos a adorar a nossa Senhora da Rosa, no primeiro domingo de Setembro todos os anos. Os Telhadenses vêm venerar a Mãe de Deus ao lugar Sra da Carantonha.
Tive todo o privilégio de estar presente, tendo conseguido estas lindas imagens.

No Passado e no Presente




Numa pequena elevação de terreno olhando de frente à Serra da Gardunha, está situado o Telhado pequena aldeia na cova da Beira e sede de Freguesia, a qual pertence também o casal de Santa Maria, e o Freixial, este último desde 1898.
Em épocas remotas, Telhado erguia-se num vale próximo do vale da carantonha.Tida então o nome de Freguesia de nossa Senhora da carantonha, mas segundo a tradição, os seus habitantes devido a uma praga de formigas que os perseguiu e lhes devastou as culturas, viram-se obrigados a mudar os seus haveres, e a construir as suas habitações no lugar onde se ergue Telhado de hoje.
Da antiga Freguesia de nossa Senhora da Carantonha, restarm apenas alguns poucos objectos que foram encontrados soterrados e uma capela a (igreja de então), que após sucessivas remodelações chegou aos nossos dias sob a invasão da nossa Senhora da Rosa. É nessa capela pequenina que todos os anos no primeiro Domingo de Setembro, se reúnem os Telhadenses de perto e de longe, para celebrarem uma festa em honra da Mãe de Deus.
Telhado é uma freguesia antiquíssima, tão antiga que conforme a tradição, já no século IV dela foi Pároco aquele que alguns anos depois seria o Papa São Damásio.
Consta até que na dita igreja de nossa Senhora da carantonha, existiu uma lápide com a seguinte inscrição em letras góticas: Damásio Prior da Carantonha Bispo de Roma.
Ficando a cerca de 6 quilómetros do Fundão actualmente, Telhado é uma pequena aldeia de cerca de 1.100 habitantes .
É servida por uma estrada que liga Castelo Branco com Coimbra e dada a sua excelente situação é natural que com o tempo muito se tenha desenvolvido.
Tem-se mesmo notado ultimamente um certo progresso, tanto do ponto de vista industrial como ao nível de ouros melhoramentos públicos.
Em poucos anos, Telhado viu erguer as suas escolas comum magnífico edifício construído ao abrigo do plano dos centenários.
Assistiu à transformação da sua única fonte de água salobra, em três belos chafarizes de água límpida e pura, à instalação de um telefone público, à instalação de rede de abastecimento de energia eléctrica, etc.
Telhado vive permanentemente da indústria da olaria. Os seus habitantes na sua maioria oleiros, quer trabalhando em fábricas, quer trabalhando por conta própria, abastecem de louça uma grande área da Beira Baixa.
Além de vulgar louça de barro, já aqui se fabricou uma apreciável quantidade de loiça vidrada, telha, tijolo etc.
Mas a sua agricultura não é também de desprezar.
Os seus campos são férteis, e além da batata e frutas, o azeite constitui a sua principal riqueza.
Existe também aqui uma fonte de água sulfurosa, conhecida pelo nome de fonte das virtudes.Água essa já analisada mas infelizmente não explorada .

Presentemente esta fonte está praticamente abandonada o que é de lamentar, pois além de ser uma fonte de alívios para muitas doenças, seria uma fonte de riqueza para as populações.

Este texto foi tornado público num jornal, há cinco dezenas de anos.




video